• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario

  • banner odonto
  • banner novembro azul
  • Banner Site 11 10
  • Aviso de Desfazimento 2017
  • Aviso convenio julho2
  • banner protocolo
  • Banner audin
  • abaixo assinado trabalho escravo

Nova procuradora-chefe do MPT Campinas toma posse em Brasília

Brasília -  O procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, empossou nesta segunda-feira (2) os 24 novos procuradores-chefes do Ministério Público do Trabalho (MPT) em solenidade em Brasília, entre eles, a procuradora-chefe eleita na 15ª Região, Maria Stela Guimarães De Martin.  A gestão será para o biênio 2017/2019.  “Quero agradecer pela disposição de vocês em assumirem o cargo. Ser procurador-chefe é um desafio enorme. Mas garanto, pela experiência minha quando fui chefe no MPT-DF, é um período de aprendizagem de relacionamento humano, com os colegas, servidores e a sociedade”, destacou Fleury que deu um conselho a todos: ”É imprescindível ter humildade. Isso não tem nada a ver com segurança. Ao contrário, para ter humilde tem que ser muito seguro. Boa continuação para quem foi conduzido e bem-vindo quem vai começar sua gestão”.

A procuradora Adriana Augusta de Moura Souza, reconduzida à chefia do MPT de Minas Gerais, foi escolhida para falar em nome dos outros chefes. Ela falou de sua experiência na primeira gestão. “Nesses últimos dois anos tivemos que reaprender a gerir o orçamento. Nós tivemos que utilizar vastos conhecimentos para chegar ao final de exercício financeiro. Não foi fácil tomar decisões.  Mas somos chefes para tomar decisões, sejam ela indesejada ou não”.  Disse ainda que o momento é de união, conjunção de esforços e coragem. “Estamos num momento extremamente complicado. Mas saibam que temos na PGT e nos conjuntos de procuradores e servidores dessa casa as possiblidades de fazermos uma gestão eficiente. E é isso que o Brasil e Ministério Público exige de gente. Sejam bem-vindo os novos e sucesso para a gente”.

A importância da função de procurador-chefe de uma regional do MPT foi também destacada pela vice-presidente da Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), Ana Cláudia Bandeira Monteiro.   “No sistema que nós vivemos de administração descentralizada, a presença de cada um de vocês em cada estado é fundamental para que o MPT se fortaleça cada vez mais como instituição e como referência para os trabalhadores e para a sociedade de parte do Estado”. Ela explicou que quando se está no cargo de chefe se observa a instituição sob um outro ponto de vista, por dentro. “A experiência traz a consciência de que representar o MPT é uma responsabilidade, mas também um privilégio de estar ali em nome desta instituição, que é reconhecida por todos”, ressaltou ela, que já foi chefe do MPT-DF.

O conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), procurador Sebastião Caixeta, parabenizou os novos chefes e seus sucessores. “As instituições vivem de ciclos de gestores.  Assim como vocês, eu também estou entrando agora no CNMP e aprendendo. Mas desde já coloco a disposição de todos para ajudar a todos. O CNMP tem a função de fazer essa integração e vou colaborar para isso”.

Participaram da posse o vice-procurador-geral do Trabalho, Luiz Eduardo Guimarães Bojart; o corregedor-geral, subprocurador  Maurício Correia de Mello;  o ouvidor do MPT, Rogério Rodriguez Fernandez Filho, e demais subprocuradores e procuradores do trabalho, além de servidores e familiares dos empossados.  

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner transparencia
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos