• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario

    • estagio 2017 banner
    • aviso convenio 06 02 2017
    • Banner audin
    • abaixo assinado trabalho escravo
    • mpf 10 medidas

    Liminar determina regularização de jornada em concessionária de ônibus de Campinas

    Campinas - A Vara do Trabalho de Sumaré deferiu liminar favorável ao Ministério Público do Trabalho, determinando que a Auto Viação Ouro Verde Ltda., concessionária de transporte público municipal, regularize o registro de ponto dos seus funcionários, para que sejam consignados os horários de entrada e de saída efetivamente praticados pelos trabalhadores, com a inclusão do tempo de deslocamento até o local de trabalho (hora in itinere) e o período de espera entre a chegada do ônibus e o início da jornada.  O descumprimento da decisão acarretará multa de R$ 50.000,00 para cada mês em que não houver a regularização do registro de ponto.]

    Imprimir

    Cutrale é condenada em R$ 400 mil por dispensa em massa de trabalhadores

    Campinas - A Sucocítrico Cutrale Ltda., uma das maiores produtoras de suco de laranja do mundo, foi condenada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região ao pagamento de indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 400.000,00 por efetuar a demissão de 83 trabalhadores sem prévia negociação com o sindicato da categoria, contrariando a legislação vigente. O Ministério Público do Trabalho em Araraquara é autor da ação civil pública. Cabe recurso ao Tribunal Superior do Trabalho.

     

    Imprimir

    Procuradores participam de ato público contra a impunidade em Presidente Prudente

    Presidente Prudente – Cerca de 60 integrantes do Ministério Público e do Poder Judiciário se reuniram em frente ao Fórum Trabalhista de Presidente Prudente na tarde dessa terça-feira (6) para protestarem contra as emendas ao projeto de lei 4.850/16, conhecido como as “10 medidas contra a corrupção”, que põem em risco a independência de juízes, procuradores e promotores de justiça. Os procuradores Cristiano Lourenço Rodrigues e Renata Crema Botasso, do Ministério Público do Trabalho em Presidente Prudente, participaram do ato.

    Imprimir

    Solenidade comemora os 30 anos da Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região

    Campinas - Um grandioso evento realizado na noite da última quinta-feira (01), no Salão Osório da Escola Preparatória de Cadetes de Campinas, reuniu cerca de 400 pessoas para comemorar o jubileu de 30 anos da Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região. Única Regional do Ministério Público do Trabalho fora de uma capital de estado, a PRT-15 foi lembrada pelo pioneirismo e pela inovação na atuação de seus membros e servidores ao longo da história, que se confunde com a evolução do regime democrático e dos interesses sociais dos trabalhadores brasileiros.

    Imprimir

    PGT participa de ato em Campinas contra aprovação de emendas às “10 medidas contra a corrupção”

    Campinas – Um grupo de juízes e integrantes do Ministério Público, dentre eles o procurador-geral do trabalho, Ronaldo Curado Fleury, realizou na última quinta-feira (01), em frente ao Fórum da Cidade Judiciária, em Campinas, um ato público contra a impunidade, provocado pela descaracterização, pela Câmara Federal, do projeto de lei 4.850/16, que trata das “10 medidas contra a corrupção”, pela qual foram acrescentadas emendas que põem em risco as prerrogativas de procuradores, promotores e juízes, e a independência e pró-atividade do MP brasileiro, inclusive pondo em risco a operação Lava Jato. Também participaram do ato o procurador-chefe em exercício do Ministério Público do Trabalho em Campinas, Claude Henri Appy, e outros procuradores do trabalho da Regional.

    Imprimir

    Acordo estabelece regras de transparência para eleição sindical em Ribeirão Preto

    Atual administração que está à frente de sindicato há 30 anos terá de se submeter a regras mais claras e democráticas

    Ribeirão Preto – Uma conciliação judicial firmada entre o Ministério Público do Trabalho e o Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Motéis, Restaurantes, Bares e Fast Foods de Ribeirão Preto e Região estabeleceu regras para a realização de novas eleições sindicais de forma mais impessoal e transparente. O judiciário havia suspendido o processo eleitoral daquela entidade por práticas antidemocráticas que levaram a atual diretoria a recusar a inscrição de chapa de oposição na disputa.

     

    Imprimir

    • banner pcdlegal
    • banner abnt
    • banner corrupcao
    • banner mptambiental
    • banner transparencia
    • banner radio
    • banner trabalholegal
    • Portal de Direitos Coletivos